25 de setembro de 2018

O cérebro das crianças: a tão falada MEMÓRIA (2)

Alessandra Netti, psicóloga e neuropsicóloga Vocês se lembram da última vez que estive aqui falando sobre a memória? Vocês são capazes de lembrar o que leram? Quais tipos de memória foi falado? Hoje, vou finalizar esse “capítulo”, pois era muito extenso e não queria cansar os neurônios de vocês!! Faltou falar sobre a MEMÓRIA PROSPECTIVA […]

Alessandra Netti, psicóloga e neuropsicóloga

Vocês se lembram da última vez que estive aqui falando sobre a memória? Vocês são capazes de lembrar o que leram? Quais tipos de memória foi falado?

Hoje, vou finalizar esse “capítulo”, pois era muito extenso e não queria cansar os neurônios de vocês!!

Faltou falar sobre a MEMÓRIA PROSPECTIVA – que é aquela memória de longa duração que nos auxilia na hora de lembrar das contas a pagar, tomar os remédios, ir na consulta marcada.

O estresse muitas vezes prejudica essa memória e nos atropela pela correria da vida ou pelos problemas.

Esse tipo de memória está muito atrelado com a atenção, pois muitas vezes o estresse e a ansiedade prejudicam o potencial atencional e, com isso, esquecemos muitas coisas importantes.

Estima-se que cerca de 50.000 a 100.000 neurônios desaparecem a cada dia!! Isso me deixa muito tensa, porém, essa perda pode ser compensada com a formação de novas sinapses quando estamos aprendendo coisas novas e vivenciando momentos bons. Não importa a idade para que essas novas sinapses aconteçam. Por isso que é tão importante vivermos situações novas e prazerosas.

Mesmo as não tão prazerosas podem trazer crescimento e, se formos capazes de enxergarmos que tudo pode nos trazer crescimento e oportunidades, novas sinapses estarão acontecendo dentro de nós!

Também gostaria de falar da memória Visual e da memória auditiva.

Muitas pessoas são muito mais auditivas e outras mais visuais.

Se você é capaz de guardar melhor a letra de uma música do que fisionomias, é bem provável que você seja mais auditivo.

Mas tem uma coisa!

Guardar música é diferente de guardar a tabuada. Sabe por quê? Porque são áreas diferentes do cérebro que são utilizadas.

Muitas mamães ficam bravas com seus pequenos pois eles memorizam as músicas da banda favorita mas não memorizam a matéria para a prova.

Peçam para eles colocarem a matéria dentro da música!! Você vai ver como memorizarão rapidinho!!

Falar sobre memória é muito gostoso para mim e espero que não se esqueçam do que aprenderam aqui!! (rs)

Até a próxima!!

Teste da Página Fundadoras