26 de outubro de 2018
  • Blog Mundo Mãe
  • Educação financeira: você sabe quais são os maiores sonhos do seu filho?

Educação financeira: você sabe quais são os maiores sonhos do seu filho?

Primeiramente gostaria de dizer que existem diferenças dos sonhos materiais, dos não materiais e dos desejos, e precisamos saber identificá-los. Os sonhos materiais podem ser planejados, orçados e ter um prazo determinado para se conquistar. Os desejos, são quase imediatos, se pararmos para refletir, talvez não seja tão importante a ponto de planejar e se […]

Primeiramente gostaria de dizer que existem diferenças dos sonhos materiais, dos não materiais e dos desejos, e precisamos saber identificá-los.

Os sonhos materiais podem ser planejados, orçados e ter um prazo determinado para se conquistar.

Os desejos, são quase imediatos, se pararmos para refletir, talvez não seja tão importante a ponto de planejar e se dedicar a ele. E os não materiais, são sonhos que temos dentro de nós, está ligado ao nosso desenvolvimento como ser humano, exemplo, ser feliz, encontrar um amor na vida, que meus filhos se realizem entre outros.

É muito importante desenvolver esses 3 aspectos com a criança, mesmo sabendo que talvez o sonho não material tenha um custo até chegar a conquistá-lo.

“O dinheiro nunca deverá ser mais importante que os nossos sonhos.”

Na metodologia DSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar) precisamos planejar 3 sonhos, o de curto, médio e longo prazo, onde utilizamos os 3 cofrinhos em formato de porquinhos. Caso a criança já tenha maior idade, o interessante seria abrir uma poupança para os sonhos de curto prazo, um tesouro direto para o de médio prazo e uma previdência privada para o sonho de longo prazo.

Sonho de Curto Prazo: Crianças, até 3 meses, Adultos, até 1 ano.

Sonho de Médio Prazo: Crianças, até 6 meses, Adultos até 10 anos.

Sonho de Longo Prazo: Crianças, mais de 6 meses; Adultos acima de 10 anos.

O sonho de curto prazo para as crianças, é para dar a noção de que é necessário juntar dinheiro para conseguiras coisas, o conceito de poupar.

Ao tomar a atitude de investir dinheiro, temos que atrelar isso aos nossos sonhos, precisamos ter o hábito de carimbar o dinheiro com esses sonhos, para que não desviarmos dos objetivos traçados, criando hábitos mais saudáveis com relação a todo dinheiro que passa em nossas mãos.

Todo sonho precisa ter um plano para que ele se concretize, para isso você precisa junto com seu filho, descobrir os sonhos dele, ver junto com ele o quanto irá custar, quanto ele irá guardar e em quanto tempo ele realizará.

Gostaria de realçar aqui, que o objetivo da mesada financeira é de ensinar as crianças a como lidar com o dinheiro, aprender a economizar e dar mais valor a ele, portanto não atrele o valor da mesada ao comportamento, ou as notas da escola, não use a mesada como moeda de troca.

Lembrando que, anteriormente aqui no blog, eu expliquei o como definir o valor da mesada através do pilar Diagnosticar, onde você descobre o quanto você gasta mensalmente ou semanalmente com a crianças e equaliza esse valor investindo 50% dele nos sonhos e os outros 50% para ele consumir e guardar como quiser. Sempre atrele qualquer necessidade imediata de consumo da criança com uma pergunta semelhante à: Você não prefere guardar esse valor para seus sonhos?

*Máris Polo Paz é educadora e terapeuta financeira. Associada ABEFIN – Associação Brasileira de Educadores Financeiros. Empresária Polopaz Educação Financeira. Master Coach com formação em Psicologia Positiva. Administradora com MBA em Gestão de negócios.  Metodologia DSOP – Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar.

Bibliografia consultada: Mesada não é só dinheiro, Ph.D. Reinaldo Domingos

Contato: polopazeducacaofinanceira@gmail.com

Teste da Página Fundadoras