13 de novembro de 2018

Gentileza: você tem visto no seu dia a dia?

Gentilmente, por gentileza, seja gentil! Hoje é o Dia Mundial da Gentileza. A meu ver, a “celebração”, por mais singela que seja, não poderia passar em branco. Aliás, talvez esteja exatamente aí o “segredo”: a gentileza é singela, é natural, é genuína. Você já parou para pensar nisso? No dicionário, gentileza significa: ação nobre, distinta ou amável. Para […]

Gentilmente, por gentileza, seja gentil!

Hoje é o Dia Mundial da Gentileza. A meu ver, a “celebração”, por mais singela que seja, não poderia passar em branco.

Aliás, talvez esteja exatamente aí o “segredo”: a gentileza é singela, é natural, é genuína. Você já parou para pensar nisso?

No dicionário, gentileza significa: ação nobre, distinta ou amável. Para algumas pessoas, o conceito pode parecer um tanto distante. Mas, na verdade, consigo ver gentileza por todo o canto, no meu dia a dia. E você?

O sol, ao amanhecer, me parece tão gentil.

A brisa suave, em um dia de calor, batendo no meu rosto, me parece tão gentil.

As folhas das árvores no ar me parecem tão gentis.

A mãe, quando abraça o filho, me parece tão gentil

Em tempos de guerra, maiores ou menores, a maior gentileza que tenho visto tem vindo de circunstâncias inesperadas.

Os animais, por exemplo, têm sido mais gentis entre si.  As crianças que tão prontamente se veem querem se tornar amigas.

As pessoas, em meio a uma vida corrida, têm encontrado tempo par a se dedicarem a ajudar os animais e os humanos mais necessitados.

As pessoas que mais correm no dia a dia têm parado para se cumprimentarem ou oferecerem ajuda quando necessário.

Porque, para mim, gentileza também é empatia: a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro e fazemos por ele o que gostaríamos que fizessem por nós.

Por outro lado, vejo em algumas situações tanta falta de gentileza. Pessoas que se tratam mal; vizinhos que não fazem questão de se cumprimentarem; pessoas que se julgam por preferências políticas ou culturais; pessoas que se julgam melhores que outras devido a condições financeiras.

Mas, prefiro “ver o bom”. Prefiro dispensar minha atenção às ações gentis que me cercam.

E você, tem visto gentileza no seu dia a dia?