22 de novembro de 2018

Hoje é dia de agradecer

Adoro a simbologia das datas comemorativas! Para a maioria de nós, brasileiros, hoje, 22 de novembro, é um dia útil normal. Digo “para a maioria”, pois sei de empresas multinacionais que guardam esta data que, nos Estados Unidos, é muito “famosa”: o Dia de Ação de Graças. É comum vermos em filmes e séries a […]

Adoro a simbologia das datas comemorativas!

Para a maioria de nós, brasileiros, hoje, 22 de novembro, é um dia útil normal. Digo “para a maioria”, pois sei de empresas multinacionais que guardam esta data que, nos Estados Unidos, é muito “famosa”: o Dia de Ação de Graças.

É comum vermos em filmes e séries a importância desta data para os americanos, né? E, não sei vocês, mas eu sempre tive curiosidade em entender um pouco mais o significado desta comemoração.

Então hoje, pesquisando sobre o assunto, vi que a data é comemorada há quase 400 anos e começou quando os estados Unidos eram colônia da Inglaterra. Há simbolismos e lendas em torno da comemoração que, atualmente, de forma geral, é marcada por reuniões onde os familiares dividem um pequeno banquete (com direito a peru, batatas, torta de abóbora etc.).

Mas, claro, nem sempre foi assim… O atual formato de celebração surgiu em 1621, no nordeste dos Estados Unidos, com uma festa que ficou chamada de “1ª Ação de Graças” e reuniu colonos ingleses e índios. Após um estranhamento, os grupos interagiram e compartilharam comida em um banquete, celebrando uma boa colheita antes da chegada do inverno. O encontro durou 3 dias e, depois dele, foi selado um acordo de paz que durou 50 anos.

Claro que há muito mais sobre esta história. Mas não quero me estender. Para nós, a data poderia “passar em branco”, mas pesquisar sobre o tema me motivou a evidenciar esta mensagem, que vale para qualquer canto do mundo, que nunca deixará de ser válida: VAMOS AGRADECER MAIS!

Em meio ao turbilhão das nossas vidas, me dar conta do dia de AÇÃO DE GRAÇAS já me conforta a alma.

Não sei dizer exatamente o porquê me sinto assim, mas, enfim, ser grato já me basta para tentar explicar.

Não sei dizer se é cultural ou ingratidão que impera a humanidade, mas a maioria de nós está sempre reclamando… Se chove… Se está muito quente….Ou a seca… O salário… A correria… A energia da criançada… Tudo entra no grande pacote das reclamações diárias!

Você já reparou que dificilmente as pessoas são positivas ou apenas gratas? Porque ser grato não precisa estar vinculado a um dia perfeito. Ser grato deve estar associado simplesmente a agradecer.

Diante de qualquer coisa que saia do que esperávamos, já começamos a reclamar.

Graça…gratidão…gratuidade…aquilo que é de graça…que não pagamos por algo.

Para estar vivo não foi pago; para respirar não paga-se nada; para olhar a beleza da natureza não tem custo; para ouvir a criança gargalhando ou o canto dos pássaros também não tem custo; correr até seus filhos ao chegar em casa também não tem gasto algum. Aquele sentimento quentinho no coração ao olhar quem se ama está isento de qualquer moeda.

E também, a gratuidade está relacionada com o receber o que nos é dado, sem pedir, apenas observar o que vem!

Acredito que o dia de AÇÃO DE GRAÇAS tem essa mágica. De nos darmos conta que; SIM, AGRADEÇO, PURA E SIMPLESMENTE a alegria da partilha com os que amo e por estarmos vivos!

* Alessandra Netti, psicóloga e neuropsicóloga.