7 de janeiro de 2020

O períneo e sua importância no momento do parto

O períneo tem a função de sustentar os órgãos pélvicos e também é responsável pela continência urinária e fecal, além de atuar no sexo e no parto; por tudo isso, tem papel importantíssimo na vida da mulher. Os músculos perineais são compostos por 70% de fibras de resistência; e 30%, de força. Com exercícios adequados, […]

Imagem ilustrativa

O períneo tem a função de sustentar os órgãos pélvicos e também é responsável pela continência urinária e fecal, além de atuar no sexo e no parto; por tudo isso, tem papel importantíssimo na vida da mulher.

Os músculos perineais são compostos por 70% de fibras de resistência; e 30%, de força. Com exercícios adequados, a saúde perineal pode ser conquistada, mantida ou recuperada; mas, vale lembrar que a prevenção é sempre a melhor opção.

Para entender melhor por que o períneo tem papel importante na vida da mulher, basta dizer que os músculos do períneo contribuem para o parto natural, ajudando o bebê a sair.

Além disso, é preciso ter ciência de que o períneo na gestação sofre uma grande sobrecarga por conta do peso do bebê, independentemente se o parto for normal ou cesárea. Por isso, ele precisa ser bem trabalhado para que o parto aconteça de forma natural e para prevenir possíveis lacerações.

Essa musculatura precisa ser trabalhada de forma equilibrada, realizando exercícios que atuam na contração e relaxamento. O períneo precisa ser tonificado ao mesmo tempo em que ter suas fáscias liberadas, para que essa musculatura se alongue para a passagem do bebê e contraia facilitando sua saída.

Os exercícios perineais podem ser realizados antes, durante e após a gestação, sempre orientados por um profissional especializado que tenha o conhecimento dessa região.

Nas minhas aulas com as gestantes, trabalhamos o fortalecimento com contrações voluntárias e relaxamento e de forma involuntária através da expiração forçada durante todos os exercícios. Sempre oriento massagem perineal e epi-no para complementar a preparação para o parto.

No Programa de Pós Parto, por vez, trabalhamos o fortalecimento 30% das fibras com exercícios de contração voluntária e o tônus 70% das fibras com exercícios de contração involuntária com exercícios respiratórios, posturais e LPF (Low Pressure Fitness). Para alguns casos oriento uma avaliação com uma profissional de Osteopatia.

Os exercícios devem sempre ser orientados por um profissional especializado após uma avaliação. Sempre oriento os exercícios para fazer em casa após o acompanhamento presencial. É preciso ter cuidado com o excesso de contração, pois o períneo pode ficar hipertônico e será necessário um tratamento.

Exemplos de exercícios que trabalham o períneo: contração e relaxamento sentada; contração e relaxamento de cócoras; deitar com bola entre os joelhos (flexionar os joelhos e, com uma bola entre eles, apertar a bola e soltar); ponte (deitada com os joelhos flexionados, elevar o quadril contraindo glúteos); ativação com a respiração (inspirar pelo nariz e expirar pela boca, fechando costelas e ativando abdome e períneo) e agachamento aberto (em pé, pernas afastadas com os pés na diagonal, realizar um agachamento até 90°, relaxando o períneo na descida e contraindo na subida).

Vale lembrar que esses exercícios devem ser realizados preferencialmente sob orientação de um profissional, ou em casa somente após indicações do profissional.

* Juliana Sesso é proprietária do Spaço Vitaly, especialista em exercício físico para gestante e pós-parto. É ainda doula, especialista em método Pilates e Certified Low Pressure Fitness. Atua com as gestantes no Pilates realizando os exercícios específicos para cada fase da gestação, preparação para o parto e recuperação pós-parto.