10 de janeiro de 2020
  • Blog Mundo Mãe
  • O cérebro das crianças: Memória visual e Memória verbal

O cérebro das crianças: Memória visual e Memória verbal

Todo mundo é capaz de recordar imagens, sons, sensações táteis, olfativas ou gustativas. Estas três últimas são mais difíceis de explicar com palavras; por isso, nem sempre temos consciência dessas recordações. É mais difícil descrever o cheiro do café recém passado,  o gosto de uma bala de framboesa ou o tato da pele de um […]

Todo mundo é capaz de recordar imagens, sons, sensações táteis, olfativas ou gustativas. Estas três últimas são mais difíceis de explicar com palavras; por isso, nem sempre temos consciência dessas recordações. É mais difícil descrever o cheiro do café recém passado,  o gosto de uma bala de framboesa ou o tato da pele de um bebê, do que descrever e representar algo percebido por meio da visão, para a qual se dispõe mais recursos. O processamento de imagem é uma função realizada pelo hemisfério direito do cérebro.

Quando se vê um objeto, a mente recorre à memória para compará-lo com outros conhecidos que se encontram armazenados nela a fim de classificá-lo. E para recordar algo, é feita uma imagem visual seja do objeto ou da pessoa. Realizamos um “retorno” visual, como se fosse um filme, para trazer à mente.

Está provado que, quando se usam vários sentidos na hora de armazenar uma informação, o registro se faz com maior eficiência. Tendo em vista que é no hemisfério cerebral direito onde se processam as imagens, e que o esquerdo se ocupa dos dados verbais, associando a imagem à palavra, trabalhando-se com eles conjuntamente, o armazenamento acontece com maior facilidade.

Interessante, né? Por isso é tão importante incluir no aprendizado da criança, e também nos momentos de brincadeira/lazer, a associação entre imagem e palavra; isso garantirá à criança melhor entendimento e armazenamento da informação.

* Alessandra Netti é Psicóloga, Neuropsicóloga e Neurofeedback. Autora e especialista em comportamento do Blog Mundo Mãe.