18 de junho de 2020

Dia do Orgulho Autista

Hoje, 18/06, é o Dia do Orgulho Autista, data instituída pelo grupo Aspies for Freedom dos EUA, e que tem por objetivo conscientizar a sociedade sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o respeito à neurodiversidade com suas particularidades, necessidades e potencialidades. O espectro do autismo é amplo e cada pessoa com autismo é […]

Hoje, 18/06, é o Dia do Orgulho Autista, data instituída pelo grupo Aspies for Freedom dos EUA, e que tem por objetivo conscientizar a sociedade sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o respeito à neurodiversidade com suas particularidades, necessidades e potencialidades.

O espectro do autismo é amplo e cada pessoa com autismo é única, o que evidencia a importância de combatermos rótulos e preconceitos e lutarmos por uma sociedade que olhe para a pessoa como um todo e não somente para o transtorno em si.

Para quem vive esta realidade, sabemos que a trajetória não é somente de conquistas; pelo contrário, é cheia de dificuldades e muitas vezes fica difícil falar sobre orgulho. Mas, acredito que a data possa ser um incentivo para que todas as pessoas com TEA e/ou seus familiares se orgulhem de suas lutas, vitórias – não de “forma romantizada”, mas, sim, com consciência e sensibilidade.

Neste ano em especial, em meio à pandemia e isolamento social, a data torna-se ainda mais propícia para reconhecermos e nos orgulharmos das pessoas com TEA e seus familiares por se reinventarem diariamente. A pandemia trouxe uma nova rotina e a necessidade de maior empenho e dedicação.

Pessoas com autismo necessitam de previsibilidade, rotina. Muitas ficaram sem suas terapias, com aulas online, precisaram se adaptar ao uso de máscaras (que pode trazer desconfortos sensoriais), o que gerou novas dificuldades a serem superadas. Os pais precisaram se organizar em suas atividades domésticas, home office ou fora de casa para aqueles que exercem serviços essenciais e como co-terapeutas e potencializadores do desenvolvimento dos seus filhos.

Dessa forma, quero dizer quanto de orgulho e admiração eu sinto por vocês! Não é fácil em grande parte das vezes, mas vocês e seus filhos, juntos, estão superando com grandes conquistas diárias. Espero me orgulhar da sociedade também, no sentido de respeitar as diferenças, acolher e ter maior empatia por pessoas com autismo e suas famílias.

E eu sou grata por compartilhar da vida de vocês e aprender diariamente nesta vivência.

Dra. Deborah Kerches é neuropediatra (CRM 102717/SP, RQE 23262-1), especialista em Transtorno do Espectro Autista e Saúde Mental Infantojuvenil; autora do e-book “Como explicar o autismo para crianças” (http://dradeborahkerches.com.br/ebook/); coordenadora e professora da pós-graduação Transtorno do Espectro Autista na Adolescência do CBI of Miami; professora da pós-graduação em Psiquiatria Infantil do CBI of Miami; diretora técnica do CAPS infantojuvenil de Piracicaba-SP; Membro da Sociedade Brasileira de Neuropediatria; Membro da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil (ABENEPI); Membro da Academia Brasileira de Neurologia e Membro da Associação Francesa La cause des bébés.